SDI-1 do TST responsabiliza construtora por acidente aéreo que matou piloto

A Subseção I Especializada em Dissídios Individuais (SDI-1) do Tribunal Superior do Trabalho decidiu não conhecer dos embargos da Construtora Meio Norte (CMN) em processo iniciado por família de piloto de aeronave. Com isso, manteve decisão que responsabilizou objetivamente a empresa pelo acidente aéreo que vitimou o piloto em avião da própria CMN.

Entenda o caso com o repórter Daniel Vasques.


Link original

Powered by WPeMatico